AUTOR

TEMPO DE LEITURA

2.7 min

PUBLICADO EM

05/01/2016

Tenho plena convicção de que estive no paraíso das águas termais. O Jurema Águas Quentes, em Iretama (PR), é um refúgio ecológico que agrega mordomia e sossego à hospedagem. Proporciona uma estadia de paz e bem-estar aos adultos e de muita atividade e divertimento às crianças.

Reportagem: Daniella Féder

São 188 acomodações distribuídas em oito diferentes categorias neste hotel. Há, inclusive, acomodações adaptadas a portadores de necessidades especiais. O empreendimento é um eco resort muito atencioso à responsabilidade socioambiental e aos cuidados com a natureza. Não é por menos que há verde em toda a parte, e deveras bem preservado.

A atração, é claro, é a água termal. Proveniente da mesma bacia que abastece as termas de Goiás, adquire novas propriedades na região paranaense: é potável e riquíssima em minerais, sobretudo o sulfato, que confere textura macia e sutilmente pegajosa (além de matar os fungos). A água abastece todo o resort, das torneiras às piscinas.

42ºC

A dica é se hospedar em dias de sol e calor e passar o dia transitando pelas várias piscinas. A maior parte delas é termal, abastecida por águas naturalmente aquecidas a 42ºC. Quem tem pressão baixa pode ficar tranquilo, porque nem todas mantêm a temperatura tão elevada.

Encaixe na agenda as visitas ao spa, que tem uma longa lista de serviços relaxantes e estéticos, e o banho de lama negra. Assim como a água termal, ela tem propriedades medicinais e terapêuticas. Não dá para voltar para casa sem expulsar as células mortas. A pele fica macia, macia!

As opções de lazer ainda incluem bares secos e molhados, passeios de bicicleta, charretes e a cavalo, ginásio poliesportivo com quadras de tênis e vôlei, sala de jogos, adega e atividades como circuito de arvorismo, tirolesas e caminhadas contemplativas pelas belíssimas trilhas. Para as mamães e os insones, há casa da mamadeira e casa de chá, ambas 24 horas.

A propriedade do Jurema Águas Quentes é banhada pelo rio Formoso e seu afluente Laranjeiras, que garantem as águas termas. Então os lagos, recheados de gordos peixes, não ficam de fora: oferecem pedalinhos e pesca. O gerente Reinaldo Oliveira me contou que já foi fisgado um pacu de 11 kg por ali (ele me garantiu que não é história de pescador).

A programação noturna começa após o jantar. O farto buffet do restaurante, que aguça o paladar até de quem já está de barriga cheia, antecede o espetáculo que acontece todos os dias no teatro do resort. A atração é encenada por funcionários, que se provam verdadeiros dançarinos e atores. Em seguida, quem ainda tiver energia vai arriscar uns passos de dança na boate ou cantarolar na roda de violão.

Eventos corporativos

Com estrutura completa, o Centro de Eventos oferece serviços personalizados. São seis salas com capacidades para até seiscentas pessoas. Vale a pena agendar uma delas e confiar na cozinha do resort para abastecer o pessoal. Já comentei como a gastronomia é de dar água na boca? E olhe que eu estava de dieta.

Publicado no Aeroporto Jornal – janeiro/2016

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS