AUTOR

TEMPO DE LEITURA

3.3 min

PUBLICADO EM

25/09/2020

Santa Catarina conhecida nacionalmente por suas praias quer ampliar o leque, ou como diz o presidente da Santur (Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina), Mané Ferrari, “a prateleira” de opções de atrativos para os turistas: “Vamos deixar o mais do mesmo para agregar e divulgar novos roteiros no Estado”.

Numa entrevista coletiva virtual com jornalista das Abrajets (Associação Brasileira dos Jornalistas de Turismo) do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina hoje (24), Ferrari diz que Santa Catarina pode oferecer muito mais que “sol e praia”.

Para o presidente do Santur, “temos a vantagem de em poucos quilômetros o turista pode mudar totalmente de cenário e conhecer regiões distintas”, complementando que “dá para sair da praia e ir conhecer cânions em poucas horas”.

Na presidência da Agência desde 17 de março (“assumi o cargo junto com a pandemia”) disse que nesses meses “o turismo não foi esquecido” e que a Santur se uniu ao trade para “construirmos juntos esse novo ciclo de turismo que está começando”.

Selo Safe Travels

Para ajudar os empreendimentos do turismo, em poucos dias será lançado um site que vai reunir num portal todas as informações turísticas do Estado. “Parques temáticos, hotéis, restaurantes, atrações, tudo estará ali, como também, as promoções e descontos que esses parceiros estarão oferecendo aos turistas”, disse Ferrari.

Ele cita que em breve todas as regiões de Santa Catarina vão ganhar uma “nova sinalização turística, trilíngue e com padrões internacionais num investimento de R$ 22 milhões”.

Segundo ele, essa sinalização era uma demanda de todo o trade e que acaba com uma dificuldade principalmente dos argentinos que tinham dificuldades de chegar a Santa Catarina. Sobre isso, Mané revelou que a Santur foi a Dionísio Cerqueira e atravessou para o lado argentino com o prefeito e outras pessoas e pediu para ele chegar à sua cidade. “Se perderam três vezes”, contou. A nova sinalização, garante, vai acabar com isso.

O presidente aproveitou a entrevista para informar que todas as regiões de Santa Catarina deixaram hoje a situação de estado gravíssimo e com isso “os hotéis já podem ampliar a oferta dos apartamentos para 70%”.

E ressaltou que “há duas semanas Santa Catarina recebeu o selo Safe Travels do World Travel & Tourism Council”.

Acesso ao aeroporto

Contou, ainda, que hoje foi inaugurado o novo acesso ao aeroporto e à região sul de Florianópolis, um trecho de oito quilômetros, a maior parte duplicada, que vai facilitar a conexão da capital catarinense ao Floripa Airport. Aeroporto que na opinião de Ferrari vai ser fundamental para incrementar não só o turismo nacional, mas o internacional também.

Questionado sobre os argentinos que, segundo ele, que representam 60% dos turistas do Estado, “sabemos que por um período o turismo será regional mas acreditamos que em pouco tempo começaremos a receber turistas dos países vizinhos”. Revelou que a Santur está em contato para viabilizar voos charters do Chile.

Caminho do Rio do Peixe

Mané Ferrari não fugiu da pergunta sobre o processo de impeachment que o governador Carlos Moisés e sua vice Daniela Cristina Reinehr estão sofrendo na Assembleia. Desabafou afirmando que “não existe nada” que possa embasar o processo “que é político”. “O Estado, mesmo na pandemia, está com obras em várias regiões”, assegurou.

E uma nova atração está saindo do papel em Santa Catarina, o Caminho do Rio do Peixe. Segundo o sócio proprietário do Hotel Renar, de Fraiburgo, Edson Ziolkowski, “vamos reativar um roteiro de trem entre o Vale do Iguaçu e o Vale do Uruguai de 342 quilômetros, envolvendo trinta cidades de dezesseis municípios”.

Para Mané Ferrari isso vem ao encontro “do que estamos propagando pela Santur que Santa Catarina é serra, cânions, águas termais e até praia”.

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS