AUTOR

TEMPO DE LEITURA

1.5 min

PUBLICADO EM

05/01/2015

A proposta do arquiteto Diego Franceschini, de Curitiba, busca transformar um imóvel antigo em um loft contemporâneo.

Apartamentos antigos geralmente possuem boa localização e pé direito alto, o que permite uma iluminação natural maior no ambiente. Entretanto, a divisão interna desses imóveis já não é mais funcional para as necessidades atuais de alguém que possui uma vida agitada no meio urbano. Atualmente, as pessoas buscam ambientes integrados, ideais para uma rotina cheia e, também, para receber amigos em reuniões informais.

Por isso, o arquiteto propõe eliminar as paredes e manter isolada apenas a área do banheiro.

Os espaços são segmentados pelo mobiliário, enquanto uma estante de livros suspensa percorre o loft de uma ponta à outra, dando unidade ao projeto. Abaixo dessa estante fica concentrada toda a parte de guarda-roupa, estante para tv e módulo de cozinha – assim, o restante dos móveis que estão soltos da parede são baixos e não bloqueiam a visão das janelas em nenhum local.

O teto e uma faixa no alto das paredes foram pintados de preto e a iluminação foi feita numa mistura de canaletas e elementos de madeira suspensos. Dessa forma, o ambiente se torna mais acolhedor sem a necessidade de rebaixar o pé direito com gesso.

As paredes descascadas e pintadas de branco expõem os tijolos da construção, fazendo uma conexão com o passado do imóvel.

Por fim, o aspecto contemporâneo do espaço é reforçado pelas cores neutras e pelas paredes livres para receberem obras de arte e, sendo o caso, até uma bicicleta, veículo promissor como alternativa ao trânsito das cidades.

Publicado no Aeroporto Jornal – janeiro/2015

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS