AUTOR

TEMPO DE LEITURA

1.7 min

PUBLICADO EM

06/10/2020

Vai à sanção do governo a Lei do Cicloturismo do Paraná. Ela foi aprovada pela Assembleia Legislativa em sessão remota nesta segunda (5). A proposta foi do deputado estadual Goura (PDT).

De acordo com a proposta aprovada, circuitos e rotas cicloturísticas serão traçados e implantados considerando as bacias hidrográficas, o relevo e a formação histórica, cultural e social de cada região. Os circuitos, diz o texto, terão seus traçados estabelecidos preferencialmente em estradas, vias secundárias ou de menor fluxo de veículos motorizados.   

Ainda segundo o projeto, os municípios integrantes dos circuitos e rotas poderão definir, dentro dos limites do respectivo município, o traçado das rotas que farão parte dos circuitos cicloturísticos, implantar sinalização específica e visível, além de mapear e divulgar os atrativos e produtos turísticos existentes na região dos circuitos e rotas.   

Circuitos

As prefeituras poderão também, de acordo com a Lei do Cicloturismo do Paraná, disponibilizar informações e oferecer materiais sobre as rotas, atrativos e produtos turísticos em meios de comunicação físicos e virtuais, como mapas, cartilhas, certificados, passaportes, sites e aplicativos. O texto também permite a formação de consórcios para a implantação, administração, manutenção e gestão dos circuitos; e a celebração de parcerias entre o poder público e a iniciativa privada para a implementação das rotas.   

E estão tramitando na Assembleia Legislativa dois projetos de circuitos turísticos de cicloturismo: um integra sete cidades e foi denominado de Pé Vermelho, e o outro, une outras vinte cidades. Um foi apresentado dia 16 de setembro e quer integrar vinte municípios no Circuito Cicloturístico Rota Norte Pioneiro e o outro, denominado de Pé Vermelho, engloba sete cidades com trechos e trilhas que cruzam os municípios de Jataizinho, Ibiporã, Londrina, Cambé, Rolândia, Arapongas e Tamarana. Leia a matéria completa clicando aqui.

Fonte: Assembleia Legislativa

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS