AUTOR

TEMPO DE LEITURA

2.2 min

PUBLICADO EM

04/11/2020

A Gol transportou 2,6 milhões de passageiros no terceiro trimestre (julho a setembro) o que é uma diminuição de 73% comparado com o mesmo período de 2019. Apesar disso, houve uma evolução de mais de 300% na comparação com o trimestre anterior (abril a junho). Durante o feriado de Independência, a companhia registrou 55 mil clientes transportados em um único dia, o que representa 55% do registrado no mesmo período de 2019.

“Os resultados promissores do terceiro trimestre refletem o retorno dos passageiros aos céus no Brasil e a nossa confiança nos diferenciais competitivos da Gol”, disse Paulo Kakinoff, diretor-presidente da companhia aérea. “O número de clientes voando conosco no terceiro trimestre triplicou em comparação ao segundo trimestre deste ano, o que é uma recuperação notável considerando o ambiente desafiador de mercado. A Gol prontamente atendeu essa demanda por meio de seu modelo de gestão de frota altamente flexível, ao mesmo tempo em que manteve taxas de ocupação de aproximadamente 80%. Acreditamos que a companhia está agora em uma posição de mercado vantajosa, à medida em que a demanda por viagens deve se acelerar continuamente em 2020 e 2021”.

Ontem a Gol apresentou ao mercado o resultado consolidado do terceiro trimestre do ano que encerrou com R$ 2,2 bilhões em liquidez.

Ajustes da malha e frota

Os voos diários triplicaram para 360 no terceiro trimestre 2020 para servir 134 mercados, representando 39% da frequência diária do terceiro trimestre 2019, sendo que 118 desses mercados são operados pela companhia e dezesseis via parceiros estratégicos.

A Gol reabriu quinze bases no Brasil: Viracopos e Presidente Prudente (São Paulo), Uberlândia, Montes Claros e Juiz de Fora (Minas Gerais) Santarém e Marabá (Pará), Vitória da Conquista (Bahia), Campina Grande (Paraíba), Caxias do Sul e Passo Fundo (Rio Grande do Sul), Londrina e Cascavel (Paraná), Joinville (Santa Catarina) e Sinop (Mato Grosso).

Em setembro a companhia adicionou 1.383 voos nos principais hubs brasileiros: aeroportos de Guarulhos e Congonhas (São Paulo), Santos Dumont e Galeão (Rio de Janeiro), Brasília (Distrito Federal), Fortaleza (Ceará) e Salvador (Bahia). A empresa planeja a reabertura de outras seis no último trimestre do ano, encerrando 2020 com 66 em operação. Ao final de março de 2021, a Gol espera servir 95% % dos destinos pré-pandemia. A Gol conseguiu preservar o emprego de seus quatorze mil funcionários. A expectativa é de encerrar o quatro trimestre 2020 com R$ 2,4 bilhões em liquidez e R$ 13,1 bilhões em dívida líquida ajustada.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS