AUTOR

TEMPO DE LEITURA

1.9 min

PUBLICADO EM

05/12/2017

A menos de 30 km de Porto Seguro, no litoral, fica um Eco Resort na Bahia. O Eco Resort Village Mata Encantada está na praia de Santo André, uma vila de pescadores (também conhecida como Praia das Tartarugas), em Santa Cruz Cabrália, na Costa do Descobrimento.

O Eco Resort tem 15 mil m² de mata nativa de frente para o mar e está localizado em uma Área de Proteção Ambiental (APA). Dentro desta imensa área verde estão espalhadas seis casas, sendo que duas casas na árvore e quatro villas.

As casas na árvore são perfeitas para casais e estão a 4 metros acima do solo, na copa das árvores. Tem 32 m² cada uma e são equipadas com cama queen-size, tv de tela plana com canais de assinatura, ventilador de teto, mosquiteiro, cafeteira e frigobar. São confortáveis e permitem que os hóspedes tenham um contato direto com a natureza. É possível, com um pouco de sorte, receber “visitas” de macacos e pássaros da região.

A casa Toca do Macaco tem um mirante de 4 m de altura que permite uma vista maravilhosa do mar. Uma passarela sai diretamente da varanda da casa da árvore e leva ao mirante que possui um agradável espaço para que o hóspede possa curtir a vista e apreciar o belíssimo pôr do sol a beira mar. 

Para quem viaja com amigos ou a família e prefere mais espaço, as villas são casas de dois dormitórios que acomodam com conforto até seis pessoas. As villas tem 160 m², são amplas e arejadas, com varanda, sala com tv de tela plana e canais Sky, cozinha equipada (fogão, geladeira, micro-ondas, cafeteira, liquidificador, louças e talheres), duas suítes (uma com cama queen-size e outra com duas camas de solteiro) com ar condicionado, ventilador de teto e varanda.

A infraestrutura de lazer resort conta com piscina de água doce, piscina infantil, playground e uma charmosa cafeteria que oferece um completo café da manhã em sistema de buffet e outras delicias como petiscos, tortas e lanches.

O Eco Resort oferece transfer do Aeroporto de Porto Seguro a vila Santo André.

Publicado no Aeroporto Jornal – maio/2016

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS