AUTOR

TEMPO DE LEITURA

2.3 min

PUBLICADO EM

05/04/2017

Você já teve o mesmo sonho de Ícaro? Aventurar-se pelos ares, ver o mundo de uma perspectiva diferente? Sair voando sem medo?

Para muitas pessoas voar de avião é a melhor experiência de suas vidas, é uma maneira de percorrer caminhos e descobrir culturas a bordo do aconchego dos aviões que cruzam o horizonte e permitem que o desconhecido se torne familiar, que o planeta se torne pequeno diante de tantos sonhos a serem realizados. Que cidades medievais, paisagens belíssimas e águas de azul turquesa fiquem mais próximas. Quem se permite voar abre possibilidades para descobrir a si mesmo, do que gosta, do que deseja, do que emociona.

Mas há quem também descobre do que tem medo, do que o apavora, o assusta.

Muitas pessoas quando pisam em um avião ou pensam em pisar em um avião sentem sensações estranhas.

30%

E isso não acontece apenas com meia dúzia de pessoas. Ao redor do mundo, em torno de 30% da população adulta compartilha esta sensação desagradável.

Pessoas com medo de voar partilham algumas características similares como interpretar ou antecipar eventos negativos, generalizar situações, ter pensamentos menos flexíveis, serem mais rígidas e preocupar-se em demasia. Por apresentarem estas particularidades de funcionamento mental estão mais propensas a desenvolver um transtorno de ansiedade chegando muitas vezes a ter crises de pânico em pleno voo.

Nessas situações os pensamentos negativos tomam conta da mente dizendo que algo ruim irá acontecer, que a experiência de voo será horrível, e aí o medo se torna o dono da situação.

Se estes pensamentos às vezes rondam a sua cabeça saiba que é possível vencê-los.

Tire este poder do medo. Reassuma o controle da sua vida.

De que maneira? Modifique os pensamentos atormentadores que insistem em dizer que voar é perigoso. Reestruture sua mente.

Acredite que você é capaz de mudar o rumo dos seus pensamentos. Descubra as armadilhas que sua mente inventa para fazer com que você evite os voos. Não espere que os milagres venham de fora. Somente você poderá mudar a sua forma de perceber as situações que te impedem de voar.

Para que isso aconteça busque informações a respeito do que pensa, do que sente, de como se comporta, de como interpreta as situações. Quando você descobrir seu funcionamento mental você descobrirá como fazer a grande mudança.

Embarcar na próxima viagem será muito mais fácil.

Solange Regina Signori Iamin, psicóloga,desenvolvedora do Programa de Tratamento para o Medo de Voar

Publicado no Aeroporto Jornal – abril/2017    

Photo by Edho Pratama on Unsplash

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS