AUTOR

TEMPO DE LEITURA

1.4 min

PUBLICADO EM

22/07/2020

O diretor do programa de emergência da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan, pediu realismo na expectativa sobre os prazos para ter uma vacina bem sucedida contra o novo coronavírus, afirmando que a vacina deve ficar pronta apenas 2021.

Apesar da declaração, o executivo se mostrou otimista com o sucesso dos testes realizados com as candidatas a vacinas para combater a Covid-19. “Sendo realista, estamos acelerando o máximo possível, mas temos de garantir segurança, tomar toda precaução para ter uma vacina segura e eficaz antes que possamos distribuí-la”, disse Ryan, durante coletiva hoje (22 de julho).

Segundo o representante da OMS, todos esses cuidados serão tomados, “mesmo que isso signifique desacelerar” o processo de desenvolvimento do antídoto. “Teremos que esperar pelos primeiros meses de 2021 para ver as pessoas sendo vacinadas”, previu, ressaltando que também será preciso “garantir justiça” na distribuição da vacina.

Ryan ainda lembrou que as vacinas em geral não têm 100% de eficácia. “Teremos de ver o quão eficazes as vacinas serão e por quanto tempo durará a proteção”, afirmou. “A ideia de que teremos uma vacina em dois ou três meses e de repente esse vírus irá embora, eu adoraria dizer isso para vocês, mas não é realista”.

Por fim, o diretor do programa de emergências explicou que a OMS já viu “resultados positivos em certos medicamentos” contra a Covid-19, mas é importante que as pessoas continuem sendo fiéis às medidas para evitar a propagação do vírus, o que poderá facilitar a imunização por vacinas no futuro.

Fonte: Ansa

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS