AUTOR

TEMPO DE LEITURA

2.1 min

PUBLICADO EM

05/02/2012

Governo do Amapá reinaugurou o Trapiche Eliezer Levy, na capital Macapá. Depois algum tempo parado, foram revitalizados tanto o bondinho quanto o Trapiche, datado de 1938, que tem 472 metros de comprimento. O bondinho tem 2 metros de largura e 9 metros de comprimento e capacidade para transportar 24 passageiros e um tripulante. Também recebeu os grafismos das iconografias Maracá e Cunani, do Marabaixo e do obelisco Monumento Marco
Zero, para valorizar a cultura regional.

Outra novidade no Trapiche é o funcionamento de uma sorveteria e lanchonete no primeiro anexo e, no segundo anexo, de um bar e restaurante. A partir do Trapiche, os visitantes poderão apreciar o majestoso rio Amazonas. O Trapiche Eliezer Levy foi por muito tempo o ponto de chegada e saída da cidade. Antes dele, as embarcações aportavam na chamada Pedra do Guindaste, onde hoje está colocada a imagem de São José.

O nome do Trapiche é uma homenagem ao então prefeito de Macapá Eliezer Levy, que inaugurou a obra, recebendo
recursos do interventor do Estado do Pará, Magalhães Barata. Na reforma anterior, o Trapiche recebera uma
estrutura de concreto, onde já funcionaram um restaurante e um bondinho para transportar os frequentadores.
As embarcações passaram a aportar em outro lugar.

Publicado no Aeroporto Jornal – fevereiro/2012

Trapiche Eliezer Levy

The Amapá government reopened the Trapiche Eliezer Levy, in the capital Macapa. After some downtime, the trolley and the Trapiche have been both revitalized, dated from 1938, which is 472 meters long. The cable car is 2 meters wide and 9 meters long and capable of carrying 24 passengers and one crewmember. It also received the graphic
iconography of the Maraca and Cunani of Marabaixo and the Ground Zero Monument obelisk, to enhance the regional culture. Also new in Trapiche is the operation of an ice cream parlor and snack bar in the first outbuilding, and in the second, a bar and restaurant. From the Trapiche, visitors can enjoy the majestic Amazon River.

The Trapiche Eliezer Levy has long been the city’s point of arrival and departure. Before it, the ships docked in a place called Pedra do Guindaste (Stone´s Crane), where today a statue of St. Joseph’s is placed. The name Trapiche is a tribute to the then mayor of Macapa, Eliezer Levy, who started the work, receiving funds from the mediator of the Pará state, Magalhães Barata. In the previous reform, Trapiche received a concrete structure, where it ran a restaurant and a tram to transport visitors. The boats now dock elsewhere.

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS