AUTOR

TEMPO DE LEITURA

2.3 min

PUBLICADO EM

05/03/2009

A tirolesa do Parque do Teleférico, em Canela, na Serra Gaúcha, tem nova atração para os turistas que estão em busca de aventura e esportes radicais. Com uma incrível vista para a cascata do Caracol, uma tirolesa atinge uma velocidade de 40 quilômetros por hora, a uma altura de 25 metros.

Para praticar, a idade mínima é de 4 anos.

A modalidade exige apenas uma caminhada leve até o deck de largada. A atividade funciona de terças a domingos, das 9h às 17h e é comandada por profissionais com vasta experiência em atividades verticais e turismo de aventura.

A aventura sai por R$ 15 por pessoa.

Outra atração de Canela foi inaugurada no início do ano no Alpen Park, complexo de entretenimento e aventura: o Alpen Motion, a única sala de cinema com tecnologia 4D no país que tem simulação de movimentos nas poltronas e efeitos sensoriais, e permitem a percepção do vento, respingos d’água e de contatos de objetos, por exemplo.

Publicado no Aeroporto Jornal – março/2009

Gramado

“Moro num país tropical…”, diz a música de Jorge Ben Jor. Por ser assim, o frio, a neve, a cerração “encantam” muitos brasileiros. Tanto é assim que as grandes redes de tv não hesitam em escalar seus repórteres a plantões em cidades frias e gélidas para o registro de algum floco de neve. Pois Gramado, na Serra Gaúcha, a 855 metros acima do mar, é uma das poucas cidades brasileiras onde existe a possibilidade de nevar. Foi assim, a última vez, em 27 de agosto de 2013. Então, prepara-se para viajar.

Hoje com menos de quarenta mil habitantes, a colonização começou com portugueses em 1873, vindo depois, alemães e italianos. Ao entrar na cidade, dá para perceber que as características alemãs são as mais fortes, pelo menos na arquitetura.

Independente de procurar Gramado no frio, a cidade à luz do sol encanta a cada detalhe. O primeiro é que não se encontra um sinaleiro em Gramado. O trânsito é todo regulado por rótulas em cada cruzamento. As ruas das residências são lindas, com casas de todos os tipos de arquitetura, com ou sem grades, o que mostra que a violência é uma coisa que não assusta seus moradores. E, por ser uma cidade pequena, o turista pode conhecê-la a pé, pois duas ruas formam seu eixo principal: a Av. das Hortências é dominada pelos restaurantes com rodízio de fondue e a Av. Borges de Medeiros é onde se encontram as lojas, muitas de chocolates e outras tantas de grife. Leia a matéria completa clicando aqui.

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS