AUTOR

TEMPO DE LEITURA

2.1 min

PUBLICADO EM

04/05/2020

Não há dúvidas de que adquirir fluência em um segundo idioma é essencial para incrementar o currículo e, também, para expandir os horizontes culturais. E neste contexto, a língua mais relevante, seja para ações relacionadas aos estudos, profissão ou lazer, é inquestionavelmente o inglês.

Com as recomendações de distanciamento social e a interrupção de diversas atividades motivadas pela pandemia do novo coronavírus, estudar em casa é uma ótima opção para quem busca capacitação e crescimento pessoal para preencher o tempo livre. Pensando nisso, a startup Kultivi (www.kultivi.com), plataforma gratuita de ensino que conta com mais de 80 cursos em diferentes áreas, oferece um curso completo, com mais de 200 aulas, para quem deseja aprender inglês gratuitamente.

Além de idiomas, a startup oferece, por exemplo, cursos de empreendedorismo, medicina e voltados ao Enem e à OAB. Dentro das opções, o grande sucesso é o curso de inglês, que conta com quase 200 mil alunos cadastrados. “Sempre trabalhamos para oferecer conteúdos online de excelência integralmente gratuitos e ficamos muito felizes em saber que estamos de algum jeito colaborando com o enfrentamento a pandemia tanto como uma maneira acessível de capacitação quanto como uma forma de distração produtiva durante este período tão conturbado”, diz Cláudio Matos, um dos responsáveis pela startup Kultivi.

Aulas de Inglês gratuitas e de qualidade

Destaque da plataforma da Kultivi, o curso de inglês oferece gratuitamente 220 videoaulas exclusivas para iniciantes, intermediários e avançados no idioma, além de  materiais especiais de apoio.  “Um curso de inglês como o nosso, se vendido, não sairia por menos de R$ 10 mil. Na Kultivi, oferecemos a democratização deste tipo de ensino trabalhando para que a fluência em inglês seja acessível ao máximo possível de brasileiros”, conta Claudio Matos. A plataforma é mantida pela venda de espaços publicitários para marcas parceiras que acreditam no projeto, além da captação de recursos na iniciativa privada e mais da metade dos recursos doados (56%) é destinada aos profissionais, que são remunerados de acordo com o valor de mercado. Entre os professores, encontram-se profissionais com muita experiência no mercado e com experiência em instituições de ensino públicas e privadas, com titulações elevadas, como mestres e doutores, assim como jovens educadores com uma didática mais dinâmica, especialmente para os cursos preparatórios para os exames.

www.kultivi.com

Fonte: Assessoria de Imprensa

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS