AUTOR

TEMPO DE LEITURA

2.5 min

PUBLICADO EM

01/10/2021

A partir de hoje (1º de outubro) o Brasil sai da lista de” países banidos” e entra na lista de “países de alto risco” de Sint-Maarten/Saint-Martin. Com esta mudança, os brasileiros não precisam mais fazer quarenta para entrar no lado francês, que é o Norte da ilha caribenha. O lado Sul é holandês. O anúncio foi feito pelo Escritório de Turismo do Lado Francês da Ilha de Saint-Martin.

Agora, para visitar a ilha, o turista brasileiro deve, além de estar totalmente imunizados com as vacinas autorizadas Pfizer, Moderna, AstraZeneca e J&J/Janssen, preencher o Formulário de Saúde – EHAS que deverá ser aprovando antes do embarque. O formulário tem que ter o upload do resultado negativo do teste PCR, comprovante de vacinação e a aquisição de seguro obrigatório para Covid-19. Crianças devem ter o formulário de saúde online preenchido pelos pais ou responsáveis e as menores de 10 anos não precisam fazer o teste. O tempo de processamento de pré-aprovação do formulário leva até 12 horas. Assim que pré-aprovado, o viajante receberá um PDF de pré-autorização (para impressão) por e-mail, que deverá ser apresentado no check-in e na chegada na ilha às autoridades de saúde e à imigração. O PDF também conterá um código QR com o status de vacinação e o resultado do teste PCR quando escaneado. O viajante deverá manter o resultado original do teste ou do antígeno e o comprovante de vacinação sempre em mãos.

Sobre a vacinação, a entrada em Saint-Martin só será permitida após quatro semanas da vacinação de dose única ou após duas semanas da segunda dose. Viajantes não vacinados devem fornecer resultado de teste PCR negativo não mais de 24 horas antes da partida na última etapa para Saint-Martin.

Automonitoramento

Ao preencher o formulário EHAS a aquisição do seguro obrigatório para Covid-19 é uma etapa integrada no formulário. Os viajantes devem concluir este processo no momento da inscrição. O valor do seguro é de US$ 15 para estadias inferiores a 180 dias e crianças de 0 a 14 anos não pagam. Para mais informações sobre o seguro Covid-19, entre em contato com o suporte ao cliente neste e-mail.

Outra regra sanitária é que por cinco dias consecutivos o turismo é obrigado a fazer automonitoramento de temperatura corporal e possíveis sintomas de gripe. Os viajantes receberão por e-mail um alerta automatizado diário fornecendo um link para o envio das informações solicitadas online nos primeiros cinco dias de estadia. Se o viajante ficar por um período mais curto na ilha, terá que enviar as informações pelo tempo que estiver na ilha. As possibilidades de medição de temperatura também serão oferecidas no saguão da maioria dos hotéis e outros meios de hospedagem.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS