AUTOR

TEMPO DE LEITURA

1.9 min

PUBLICADO EM

05/04/2014

Na vila de Santo André, em Santa Cruz Cabrália, Sul da Bahia, a Pousada Terra Morena foi aberta em novembro. À beira do rio de João de Tiba, numa paisagem e clima idílicos que forma a enseada, entre as águas do rio, do mar, mangues e coqueirais, a Terra Morena fica numa extensa Área de Preservação Ambiental em Cabrália a apenas 24 km da agitada Porto Seguro, mas muito longe do agito.

A travessia de balsa – 10 minutos de Santa Cruz Cabrália até o porto da vila –, traz o cenário da história da Costa do Descobrimento. A vila de Santo André recebe essencialmente turistas estrangeiros, italianos e alemães, muitos mantêm casas de veraneio para fugir do inverno europeu, e o movimento é mesmo no mar: veleiros e outros esportes náuticos ideais para aproveitar o rio João de Tiba, na costa charmosa de Santo André.

A Terra Morena fica num terreno de 22 mil m² de bem-cuidados jardins, piscina ao lado da praia, construções integradas à natureza e uma praia particular voltada para o rio João de Tiba, de águas calmas, verdes e mornas, ideal para a prática de esportes náuticos. Os chalés da Pousada ficam em bangalôs sombreados pela mata e pelo jardim, hospedagem simples e aconchegante que comporta casais e, em alguns apartamentos, hospedagem tripla.

Chalés

Todos os chalés possuem frigobar e ar-condicionado. O restaurante e bistrô serve café da manhã, incluído nas diárias ou pago à parte pelo público turista hospedado na região, e almoço à la carte assinado pela chef Anahi Ferro. A partir das 17h, o bar ao ar livre, com vista para a praia, abre para happy hour com drinks exclusivos e boa música. A piscina tem amplo deck e vista para o rio e para o horizonte, local agradável para um drink, para se refrescar depois da praia ou conversar e ver o tempo passar lento e bonito. O jardim tem mesas para refeições ao ar livre e locais para descanso e contemplação.

A Pousada oferece atendimentos terapêuticos e atividades ecológicas, como caminhadas e mergulho e os hóspedes têm à disposição quatro caiaques.

Publicado no Aeroporto Jornal – abril/2014

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS