AUTOR

TEMPO DE LEITURA

1.7 min

PUBLICADO EM

05/11/2015

Um belo edifício projetado pelo excêntrico, lendário e premiado arquiteto chileno Luciano Kulczewski (conhecido como o Gaudí chileno) na década de 1920, no bairro Lastarria, um dos mais boêmios de Santiago do Chile, foi inteiramente restaurado e a partir desse mês se transforma no hotel boutique Luciano K. São apenas 38 apartamentos e uma decoração minimalista, com traços retos e equipada com objetos de primeira linha.

À época, o empreendimento tornou-se o mais alto e o único da capital a ter elevador e calefação central. Muitos artistas chegaram a morar ali e alguns o usaram como inspiração para canções e ensaios literários.

Agora, a preocupação em conservar toda esta história, porém com um design atual, pode ser vista em cada detalhe neste hotel no Chile: o mármore das escadarias e os ladrilhos e portas de madeira foram renovados sem perder as características principais, assim como a cápsula do elevador.

Apartamentos

A infraestrutura deste hotel no Chile conta com um lobby lounge, bar, restaurante e terraço com vista ao Parque Florestal – uma área de 17 hectares que margeia o famoso Rio Mapocho e conta com mais de 6,5 mil espécies de árvores – no primeiro andar, spa com sauna no subsolo e ainda um terraço de 300 m² com bar, piscina aquecida e vistas incríveis ao Parque e à Praça Baquedano, popularmente conhecida como Praça Itália.

Os amplos apartamentos estão divididos em cinco categorias, sendo dezoito entre 22 m² e 25 m² e com vista aos pátios internos do hotel; dezoito entre 25 m² e 28 m², sendo metade com vista ao Parque Florestal e a outra metade com vista para a rua; e duas suítes de 44 m², também sendo uma com vista ao Parque e a outra para a rua. As diárias começam em US$ 199.00 por apartamento, com direito a café da manhã e wi-fi.

Publicado no Aeroporto Jornal – novembro/2015

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS