AUTOR

TEMPO DE LEITURA

2.6 min

PUBLICADO EM

05/12/2016

Dias atrás encontrei com uma amiga que é executiva de uma multinacional. Entramos no assunto das confraternizações de final de ano das empresas. Ela me contou da ansiedade que sente quando chega essa época do ano. Logo que iniciamos a conversa, ela já desabafou: “Decidi que esse ano vou evitar esses eventos”.

Pensando nessa conversa, e lembrando de todas as festas de empresas, clientes e fornecedores que já participei, pensei nos dois tipos de posicionamento extremos que não favorecem a imagem profissional.

  1. Aqueles que como, minha amiga, odeiam e fogem desses eventos;
  2. Os que esperam por eles o ano inteiro e agem como se estivessem numa festa no salão do condomínio.

Não participar destas confraternizações pode passar a mensagem que você não se importa com as pessoas, não valorizou o convite ou vai ficar com a imagem daquele que não sem mistura. Além disso, já diz a máxima: “quem não é visto, não é lembrado”.

É importante marcar presença, mesmo que por pouco tempo. Aproveite essa ocasião para conhecer melhor as pessoas, se aproximar de contatos interessantes e, até mesmo, para celebrar as conquistas com seus colegas ou parceiros.

Cuidados

Agora, se você é do time que adora uma festa e está esperando a primeira chegar, atenção. Mesmo com toda a descontração, ainda é um evento corporativo. Alguns cuidados são fundamentais para proteger sua imagem profissional:

– Certifique-se sobre o traje. Estar elegantemente bem vestido, significa estar adequado. Mesmo que o traje não esteja especificado, o local e o horário já dão o tom. (como churrasco numa chácara ou coquetel numa casa de eventos);

– Verifique para quem é oferecido o convite. Algumas vezes ele é extensivo para o cônjuge e/ou filhos;

– Mesmo que o evento seja descontraído e informal, evite roupas que fujam demais do ambiente corporativo, como decotes profundos, saias curtas ou camisetas regatas;

– Não seja o primeiro a chegar e nem o último a sair;

– Evite ficar conversando com o mesmo grupo de sempre durante toda a festa. Circule, converse com as pessoas;

– Não force intimidade com seus superiores ou clientes. Assuntos inadequados ou pessoais demais, quando não existe uma relação de intimidade, podem prejudicar a sua reputação

– Não se exceda na bebida. Lembre-se de que no outro dia você os encontrará novamente no escritório, incluindo o seu chefe e sua equipe.

– Não coma como se fosse a última ceia, e tampouco reclame do cardápio. Se você não gostou da comida, seja discreto.

No final da conversa com minha amiga, ela já estava convencida a reconsiderar e aceitar os convites. Eu espero que ela participe sem sofrimento. Afinal, acredito que podemos realmente nos divertir nesses eventos. Mas, como em qualquer outra ocasião, é preciso sempre ser coerente com a imagem construída e projetada na empresa.

karlagiacomet.com.br

Karla Giacomet, consultora de imagem

Mais na editoria Imagem Pessoal

Publicado no Aeroporto Jornal – dezembro/2016

Photo by Scott Warman on Unsplash

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS