AUTOR

TEMPO DE LEITURA

1.7 min

PUBLICADO EM

05/09/2016

Italiano nascido em 1943, Pierluigi Piazzi mudou-se para o Brasil aos 12 anos de idade. Por aqui, formou-se em Química Industrial e em Física. Em 1980, tornou-se um membro da Mensa (famosa sociedade internacional que reúne pessoas com altos quocientes de inteligência). Publicou Aprendendo Inteligência.

Com seus 30 anos de carreira em cursinhos, e a experiência de lecionar para mais de cem mil alunos, escreveu uma série de livros com o objetivo de auxiliar pais e professores que vivem às voltas com a falta de eficiência escolar de crianças e adolescentes. O primeiro volume é o “Aprendendo Inteligência, um manual de instruções do cérebro para estudantes em geral”.

Na obra, ele apresenta um panorama bastante instigante de qual postura deve ser adotada pelos alunos para que eles sejam efetivamente “inteligentes”.

Aspectos práticos

Ao contrário do que se pensava no passado, pode-se obter melhores resultados estudando menos e aprendendo mais. Como? Lendo muito, praticando após cada aula e deixando a televisão um pouco de lado – “ela nos emburrece”, afirma Piazzi.

Alertando para os aspectos práticos do ensino, o autor salienta o fato de que as empresas não estão interessadas em diplomas, mas buscam inteligência, talento e vocação de seus colaboradores.

Então, aconselha o professor, nada de exaustivas horas de estudo na véspera dos exames ou fazer aquela cola em letras miúdas.

A melhor forma de aprender é estudar no mesmo dia “aula dada, aula estudada”. Tirar boas notas e passar de ano não deve ser o foco principal. Aprender, sim.

Longe de ser uma fórmula exata, “Aprendendo Inteligência”é um manancial de boas dicas para quem vive castigado pelo baixo desempenho nos estudos. Uma leitura rápida e fácil, e que se praticada pode ajudar a desenvolver seus potenciais e torná-lo mais inteligente. Aleph. R$ 36,00.

vendas@livrariadochain.com.br

Amanda Chain

Mais livros na editoria Leitura de viagem

Publicado no Aeroporto Jornal – setembro/2016

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS