AUTOR

TEMPO DE LEITURA

3 min

PUBLICADO EM

23/09/2020

Dois aeroportos brasileiros, Galeão (Rio de Janeiro) e Guarulhos (São Paulo) foram reconhecidos internacionalmente por adotarem uma série de medidas para a proteção à saúde dos viajantes durante a retomada dos voos.

O GRU Airport, em Guarulhos, foi certificado pelo Airport Health Accreditation, entidade que avalia os protocolos implementados para a promoção da segurança dos passageiros, frequentadores e funcionários.

E no início deste mês, o RIOgaleão recebeu o selo da WTTC (World Travel & Tourism Council) que tem a chancela da Organização Mundial do Turismo (OMT).

Entre as medidas adotadas pelos terminais aeroportuários estão: ações para garantia do distanciamento social, uso de equipamentos de proteção individual por passageiros e comunidade aeroportuária, disponibilização de dispenser de álcool em gel, tecnologia de medição de temperatura e mapa de calor do terminal e apresentação de medidas adotadas pelo setor de serviços, varejo e alimentação. O Aeroporto Internacional de Guarulhos é o primeiro do país a contar com laboratório para realização de teste da Covid-19. Alguns países, como Portugal e França, exigem que os passageiros apresentem este tipo de teste para permitir a entrada em seus territórios.

Em maio, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a de Aviação Civil (Anac) implementaram medidas às empresas aéreas e aeroportos. Além do permanente uso de máscaras por passageiros e funcionários, do distanciamento de dois metros entre pessoas e da higienização de terminais e aeronaves, são indicadas a utilização de EPI (Equipamentos de Proteção Individual) por trabalhadores, conforme a situação; o incentivo a campanhas de comunicação e a divulgação de avisos sonoros, entre outras ações.

Dois aeroportos brasileiros, Galeão (Rio de Janeiro) e Guarulhos (São Paulo) foram reconhecidos internacionalmente por adotarem uma série de medidas para a proteção à saúde dos viajantes durante a retomada dos voos.

O GRU Airport, em Guarulhos, foi certificado pelo Airport Health Accreditation, entidade que avalia os protocolos implementados para a promoção da segurança dos passageiros, frequentadores e funcionários.

E no início desse mês, o RIOgaleão recebeu o selo da WTTC (World Travel & Tourism Council) que tem a chancela da Organização Mundial do Turismo (OMT).

Entre as medidas adotadas pelos terminais aeroportuários estão: ações para garantia do distanciamento social, uso de equipamentos de proteção individual por passageiros e comunidade aeroportuária, disponibilização de dispenser de álcool em gel, tecnologia de medição de temperatura e mapa de calor do terminal e apresentação de medidas adotadas pelo setor de serviços, varejo e alimentação. O Aeroporto Internacional de Guarulhos é o primeiro do país a contar com laboratório para realização de teste da Covid-19. Alguns países, como Portugal e França, exigem que os passageiros apresentem este tipo de teste para permitir a entrada em seus territórios.

Em maio, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a de Aviação Civil (Anac) implementaram medidas às empresas aéreas e aeroportos. Além do permanente uso de máscaras por passageiros e funcionários, do distanciamento de dois metros entre pessoas e da higienização de terminais e aeronaves, são indicadas a utilização de EPI (Equipamentos de Proteção Individual) por trabalhadores, conforme a situação; o incentivo a campanhas de comunicação e a divulgação de avisos sonoros, entre outras ações.

Fonte: Ministério do Turismo

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS