AUTOR

TEMPO DE LEITURA

1.9 min

PUBLICADO EM

05/09/2009

A proposta básica de “Abatendo gigantes”, da editora Campus-Elsevier (232 páginas, R$ 66,00), é oferecer aos pequenos negócios de cada setor as ferramentas necessárias para localizar o mercado certo e ter sucesso. A publicação é um guia para
a construção de uma empresa-nicho eficiente e para a formação de uma equipe estratégica própria e motivada, capaz de superar concorrentes de grande porte.

O livro explica cada ingrediente do sucesso, a forma de balanceá-los e o que é necessário para fazê-los funcionar
em sincronia com as outras partes de uma operação, para, em seguida, explicar como lidar com os buracos e armadilhas que ameaçam desviar o proprietário ou gestor de seus objetivos. A obra oferece lições inéditas de experts e empreendedores bem-
sucedidos, que partilham seus casos e ensinam lições para o sucesso imediato e também de longo prazo.

Os autores Henry Dubroff (editor da Pacific Coast Business Times) e Susan J. Marks (jornalista) descrevem o que se passa na mente de outros empreendedores de sucesso e das pessoas de renome no mundo dos negócios; ensinam como levar uma
empresa ao nível superior para assegurar-lhe o sucesso de longo prazo; explicam por que as pequenas empresas podem
triunfar sobre as grandes e o que é preciso para tal feito e afirmam que é necessário ter foco, objetividade e sincronia em
todo o projeto.

“É evidente que as grandes ideias e os sonhos não podem conquistar o sucesso de uma pequena empresa. É necessário muito mais – desde a escolha do nicho certo até a obtenção do necessário financiamento, uma administração inteligente e outras premissas. Todas as partes do negócio devem se ajustar perfeitamente, dia sim, dia não. Se uma parte está em sincronia, ou está fora de lugar, seus sonhos e objetivos empresariais podem esfumar-se no ar”, dizem os autores de “Abatendo os gigantes”.

No quadro atual, as pequenas empresas terão de adaptar-se, se quiserem competir e derrotar as megaempresas e os demais
concorrentes. Tamanho é uma vantagem no mundo dos negócios, mas ser maior não significa necessariamente ser melhor. Muitas pequenas empresas podem encontrar seu nicho e aprender a capitalizá-lo de modo a criar um empreendimento sustentável.

Publicado no Aeroporto Jornal – setembro/2009

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS

VEJA TAMBÉM
Voltar às notícias