AUTOR

TEMPO DE LEITURA

1.4 min

PUBLICADO EM

18/05/2020

Os resultados da primeira fase de testes da vacina contra o Covid-19 (Sars-CoV-2) foram “positivos”. O anúncio foi feito pela empresa norte-americana Moderna, no dia 18 de maio.

Segundo comunicado, a mRNA-1273 teve o melhor resultado do teste. Conseguiu fazer com que 8 que receberam a imunização desenvolvessem anticorpos similares àqueles que contraíram a Covid-19 e se curaram. Ao todo, foram 45 pessoas.

O grupo de voluntários da vacina contra o Covid-19, que tinha entre 18 e 55 anos, foi dividido em três, recebendo dosagens diferentes da vacina: 25 microgramas, 100 microgramas e 250 microgramas. Todos receberam duas doses da imunização.

Os 15 que receberam a dosagem mais baixa apresentaram anticorpos contra a Covid-19, mas nos oito casos de mais sucesso, o vírus foi neutralizado. As 10 cobaias que receberam os 100 microgramas apresentaram anticorpos que “superaram os níveis vistos no soro dos recuperados”.

No entanto, nos demais que receberam a maior dosagem da vacina, três apresentaram efeitos colaterais “severos”, mas que não correm risco de morrer. “Todos os eventos adversos foram transitórios e foram resolvidos por si só”, diz a Moderna em nota, sem especificar quais foram os problemas encontrados.

Ainda conforme a indústria, a vacina “é segura e bem tolerada de maneira geral” por todos os 45 testados, que após serem imunizados, foram colocados em contato com o novo coronavírus.

A “fase dois” de testes da mRNA-1273 já está em andamento, dessa vez com cerca de 600 voluntários, incluindo pessoas com mais de 55 anos.

Os pesquisadores esperam que possam começar a “fase três” dos testes, que podem ser determinantes para a produção em larga escala da vacina, já no mês de julho.

Fonte: Ansa

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS