AUTOR

TEMPO DE LEITURA

1.7 min

PUBLICADO EM

02/12/2020

Passageiros do Aeroporto Internacional Tom Jobim, o RIOgaleão, no Rio de Janeiro, agora têm suas temperaturas aferidas por duas câmeras térmicas.

As câmeras da Dahua Technology e os dispositivos black body estão instalados após o raio-X, uma no embarque doméstico e outra no embarque internacional. Cada equipamento realiza a medição de temperatura de até quinhentas pessoas em menos de três minutos ou cinco mil pessoas em meia hora, de maneira simultânea e sem contato, permitindo o fluxo contínuo de passageiros.

“A implementação de câmeras térmicas é mais uma medida de segurança sanitária adotada pela concessionária para evitar a propagação do novo coronavírus, principalmente nesse momento de retomada do fluxo de passageiros e voos. O RIOgaleão encontrou uma solução adequada para medir a temperatura dos passageiros, sem comprometer o fluxo de embarque”, explica Simone Mendonça, gerente de Operações de Terminais do RIOgaleão.

Em setembro, o RIOgaleão tornou-se o primeiro aeroporto do Brasil a conquistar o selo do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), que atesta o desenvolvimento de ações para prevenção à Covid-19. Além do selo de alcance mundial, que tem respaldo da Organização Mundial de Turismo, o RIOgaleão também conquistou o selo Turismo Consciente, concedido pela Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro que é direcionada aos estabelecimentos do setor de turismo, como forma de identificar hotéis, restaurantes, atrações turísticas e terminais que estão seguindo os protocolos necessários para garantir a segurança de seus visitantes.

Desde o início da pandemia, o RIOgaleão trabalha em parceria com as autoridades competentes com o objetivo de estar sempre atualizado em relação às melhores práticas estabelecidas pela Anac e pela Anvisa. A intenção é fortalecer constantemente as medidas de segurança sanitária e transmitir ao passageiro a confiança necessária para a retomada de viagens.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS