AUTOR

TEMPO DE LEITURA

1.8 min

PUBLICADO EM

29/10/2013

O Restaurante Emiliano, do Hotel Emiliano em São Paulo, alia a pesquisa de novas tendências ao emprego de ingredientes frescos e locais para oferecer o melhor da culinária com raízes italianas, com massas de produção própria, sem deixar de lado os frutos do mar, caças e aves. Tudo isso interpretado por uma equipe jovem e talentosa que preza pela qualidade de todos os produtos e ingredientes e serve de forma atenciosa e personalizada.

Nas mãos do chef italiano Stefano Impera, desde o início deste ano, a cozinha vem com pegada mais clássica e entre os pratos inseridos por ele no menu estão o Ravióli de vieira e bottarga, o Ossobuco com “risoto come a Milano” ou o Carré de cabrito em crosta de pistache e berinjela à parmegiana, uma delícia gastronômica com uma cuidada apresentação e aroma e sabores que surpreendem. Impera montou um cardápio com uma mescla de receitas italianas clássicas, tradicionais e modernas e pratos de todas as regiões da Itália e tudo isso com a marca do Emiliano, famoso por usar ingredientes sazonais orgânicos, biodinâmicos e agroflorestais ecológicos, provenientes de parcerias com pequenos produtores locais, visando a sustentabilidade e o incentivo à agricultura familiar.

A adega do Emiliano é um ponto forte porque possui mais de 296 rótulos. O Champagne Bar & Caviar é uma atração à parte, onde é possível degustar diferentes caviares acompanhados de taças dos mais exclusivos champanhes safrados. Uma perfeita entrada para uma experiência gastronômica única.

E temos que falar do doce. Essa experiência maravilhosa que tem que estar presente no almoço e no jantar. No Emiliano, o cliente encontrará sofisticados doces que derretem na boca em perfeita harmonia de sabores e texturas suaves e delicadas. À Releitura do Tiramisù à l’Emiliano (foto) é um exemplo da criatividade que combina sabor, textura e aroma. O chef Pâtissier Arnor Porto utiliza a técnica na elaboração e trabalha com produtos de primeira qualidade, coisa que faz dos seus doces um elemento único e especial.

David Sendra Domènech

Publicado no Aeroporto Jornal – outubro/2013

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS