AUTOR

TEMPO DE LEITURA

2 min

PUBLICADO EM

23/09/2020

Norberto Moretti é diplomata de carreira desde 1990. Ele agora vai ser delegado permanente do Brasil junto à Organização de Aviação Civil Internacional (Oaci), em Montreal, no Canadá.

Seu nome foi aprovado ontem (22) pelo plenário do Senado Federal e a Presidência da República será comunicada sobre a aprovação, podendo o diplomata assumir o cargo a partir de agora.

A Organização da Aviação Civil Internacional é uma organização multilateral que reúne 193 estados-parte e da qual o Brasil é membro-fundador. Foi criada pela Convenção de Chicago, de 1944, é ligada à Organização das Nações Unidas (ONU).

Entre seus principais objetivos, estão o desenvolvimento dos princípios e técnicas de navegação aérea internacional e a organização e o progresso dos transportes aéreos de modo a favorecer a segurança, a eficiência, a economia e o desenvolvimento dos serviços aéreos.

A Oaci além de estudar problemas técnicos, jurídicos e econômicos relativos ao transporte aéreo internacional, desenvolve importante trabalho na área da assistência técnica, ao ajudar a organizar e dar maior eficiência aos serviços de infraestrutura aeronáutica nos países em desenvolvimento.

Essa assistência é prestada por meio de equipes de especialistas, enviados aos diversos países para orientar a operação dos serviços técnicos indispensáveis à aviação civil, e de bolsas de estudo para cursos de especialização.

Sabatina

Durante a sabatina no Senado, o diplomata disse que a previsão para 2020 em todo o mundo é de uma redução do número de passageiros em 2,8 bilhões. A queda de assentos ofertados pelas companhias aéreas deve ficar entre 49% e 51%.

No Brasil, em agosto deste ano, comparado ao mesmo período do ano passado, a demanda por voos domésticos caiu 67,5%, e a diminuição do número de passageiros em voos internacionais foi de 92%.

“É uma crise sem precedentes. Não se compara nem com a que foi produzida depois dos ataques às torres gêmeas em Nova York. Globalmente, a perda de receita das companhias aéreas com transporte de passageiros pode chegar a US$ 393 bilhões. No Brasil, pode chegar a aproximadamente US$ 11 bilhões. O impacto sobre o emprego nesse setor, evidentemente, causa grande preocupação, inclusive no Brasil”, afirmou Moretti.

Fonte: Agência Senado

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS