AUTOR

TEMPO DE LEITURA

3.1 min

PUBLICADO EM

18/08/2020

Associados do Ponta Grossa Campos Gerais Convention & Visitors Bureau, dois hotéis recebem o Selo de Qualidade no Turismo do Paraná que certifica estabelecimentos turísticos com alto padrão de qualidade em gestão e serviços.

Entre as empresas associadas que já receberam o Selo de Qualidade estão os hotéis de Ponta Grossa Planalto Select Hotel (foto) e o Luds Comfort Hotel.

Ponta Grossa fica nos Campos Gerais do Paraná, a 116 km de Curitiba, pouco menos que duas horas de viagem em rodovia pedagiada e em ótimas condições de rodagem.

Devido a pandemia de Covid-19, o Tecpar paralisou as auditorias que confirmam avaliações de conformidade e por isso, o Premium Vila Velha Hotel, Itaytyba Ecoturismo, Bird Eventos e a CoopTur, empresas inscritas e com certificação anteriores, ainda não receberam o certificado.

Oferecer o melhor

Para a presidente do Convention, Thaís Pius, o Selo comprova o que toda a diretoria do Convention já sabe: a qualidade dos associados. “Sempre prezamos por ter associados que lutam em prol do turismo e isso significa também oferecer o melhor ao turista, como atendimento, serviços e produtos”.

O Selo de Qualidade no Turismo certifica meios de hospedagem, empresas gastronômicas, de eventos, agência de turismo receptivo, organizadoras de eventos, locadoras de veículos, empresas de transporte turístico e espaço para eventos.

Nádia Joboji, consultora do Sebrae/PR, ressalta que “o Selo é motivo de muito orgulho e também é uma conquista coletiva para a região, chancelando esse trabalho, promovendo a excelência e qualidade dos produtos e serviços ofertados e aumentando a competitividade do destino”, enfatiza.

Nos Campos Gerais, sete empresas já possuem a certificação e mais de vinte aguardam a auditoria do Instituto de Tecnologia do Paraná

Neste ano, por causa da pandemia de Covid-19, a cerimônia de premiação do Selo foi adiada e a auditoria paralisada em março, o que inviabilizou a auditoria de todas as empresas participantes. A expectativa, segundo o Comitê Gestor, é que até o fim do ano todos recebam sua avaliação do Selo com validade de um ano.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Mosteiro da Ressurreição

A foto que abre esta matéria mostra monges no Mosteiro da Ressurreição, uma das atrações turísticas de Ponta Grossa.

Nove monges de abadia (conjunto de monges que vivem sob a direção de um abade, uma espécie de bispo) vieram de São Paulo para Ponta Grossa em 1981, e o bispo os instalou em Vila Velha. Em 1983 os monges compraram um terreno e reformaram as casas que existiam e construíram o Mosteiro.

Os monges levam uma vida de oração, de disciplina, de estudos e trabalho. Se destacam pela grande difusão do canto gregoriano, sendo que em 1994, o Mosteiro tornou-se conhecido nacionalmente, devido a programas especiais e reportagens no Brasil e no Exterior.

Atendem a inúmeros leigos e religiosos que, como visitantes ou hóspedes, buscam, momentos de recolhimento, oração e direção espiritual.

O mosteiro possui uma pequena hospedaria para receber seus visitantes, desde que previamente agendado e uma lojinha, onde os monges comercializam alguns produtos artesanais feitos por eles, como conservas, licores, velas, peças em cerâmicas, pinturas em diversos materiais, além de paramentos litúrgicos, livros, CDs e fitas do canto gregoriano.

O horário das orações é de terça a sábado, às 9hs, 12h, 14:30, 17:30, 19hs; domingo, às 4h20, 6h15, 9hs, 12h, 14:30, 17:30 e 19hs, com tempo de duração de 30 min.

Fonte: Prefeitura de Ponta Grossa

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS