Na beira da baía surpreenda-se com colossais formações rochosas que emergem das profundezas do mar. Para uns icebergs de pedra que descansam nas calmas águas do mar. Alguém diria que são meteoros vindos do espaço que caíram uns ao lado dos outros proporcionando aos humanos esta visão inebriante do inusitado.

Já a versão local diz que quando o Vietnã se converteu em um país teve que lutar contra invasores, para ajudar os vietnamitas os deuses enviaram uma família de dragões como protetores. Estes lançaram pedras preciosas que se transformaram nas ilhas que povoam a baía.

Sob magia dos dragões as ilhas se ergueram abruptamente do mar fazendo com que os navios inimigos se chocassem com elas e uns com os outros. Vencida a batalha os dragões escolheram o lugar para viver e o local onde o dragão mãe desceu foi nomeado de Halong.

Localização

Halong Bay fica no norte do Vietnã. A cidade usada como base para visitá-la é a capital Hanói. Apesar da distância de apenas 146 km entre as cidades, o percurso demora mais de três horas de ônibus, pois o Vietnã tem um dos trânsitos mais insanos que já vi na minha vida.

Ao norte está a fronteira com a China, a apenas 168 km de distância. A leste está o mar da China onde estão localizadas as formações que tanto nos fascinaram. Ao sul e a oeste a fronteira é com o Laos.

Como chegar

O lugar ainda é, por outro lado, pouco conhecido dos brasileiros, mas é uma febre na Ásia. Existem várias opções para chegar até o local:

De ônibus

Saindo de Hanói existem várias opções para se chegar de ônibus a Halong Bay. Sempre da estação de ônibus Gia Lam partem ônibus com muita frequência para a estação de ônibus Bai Chay (Halong Bay). Os preços podem variar (dependendo do tipo de ônibus que você escolher) de US$ 3.00 a US$ 10.00, ou seja, 60 mil a 220 mil dongs (VND – moeda local). Vá se acostumando, pois o câmbio é sempre com muitos zeros no final. A viagem pode durar de três até cinco horas. Vá com tempo se optar pela viagem por conta própria e já contabilize o dinheiro para dormir pelo menos uma noite por lá.

Também da estação Kim Ma em Hanói partem a cada 15 minutos ônibus da Hoang Long Express para Halong Bay. Esta opção não é recomendada para viajantes de primeira viagem e nem para quem não curte perrengues e aventura.

A última alternativa para seguir de ônibus é o shuttle bus. Este ônibus é mais turístico e, portanto, mais confortável. O ponto de partida é a Opera House (N 1 Trang Tien Street, Hanói). Se seu hotel ficar na cidade velha (Old Quarter), o ônibus passa para te pegar. Caso contrário, deve tomar um táxi até o ponto de partida. As saídas de Hanói são às 8h e de Halong Bay às 12h. Custo entre US$ 10.00 e US$ 20.00 por pessoa.

De avião

O aeroporto mais próximo a Halong Bay é o aeroporto de Cat Bi que fica a cerca de 70 km de distância. Neste caso só existem voos domésticos partindo de Ho Chi Minh City (Saigon) ou de Da Nang (Hoi an) pelas empresas Jetstar Pacific Airlines, Vietjet Air e Vietnam Airlines. O melhor mesmo é voar até Hanói e de lá seguir para Halong Bay.

De carro

Se tem um país onde eu recomendaria com todas as letras “não alugue um carro”, este país é o Vietnã. O trânsito é caótico e a chance de você se envolver em um acidente e estragar suas férias é enorme. Mas se mesmo assim você não quiser seguir meus conselhos veja as locadoras disponíveis em Hanói. Na verdade, como estrangeiro vai ser difícil encontrar uma locadora (Avis, VN Rent a Car, Car rental Hanoi) que alugue um carro para você sem um motorista.

De excursão

Em minha opinião esta é a melhor opção de conhecer Halong Bay. Na maioria das vezes o tour oferece a comodidade de te pegar diretamente no hotel. Você não precisa acordar tão cedo e conhece as montanhas de pedra encravadas no mar da China num só dia (há opções de tours de maior duração). Ir de transporte público com certeza vai sair mais barato, mas neste lado do mundo tudo é tão barato que o crime não compensa. Os tours de um dia com transporte, almoço, guia falando inglês e entradas custam por volta de US$ 35.00. Estas são algumas das empresas que fazem este tipo de excursão: Hanoi to Halong, Viator, Halong Bay One Day, De Luxe Vietnam Tours, Halong Bay Tours e Halong Bay Cruise.

Outra opção é perguntar em seu hotel. Com certeza terão uma empresa para indicar que vai te levar a Halong Bay.

Onde ficar

Se você optar por fazer um tour de mais de um dia não há outra alternativa que não dormir no barco que sua excursão escolheu. As águas da baía são, por exemplo, bem calmas, mas para quem enjoa em barcos não é uma boa sugestão. Se você quer mesmo passar a noite apreciando a beleza do lugar trate de comprar sua excursão com uma boa empresa de turismo, pois você não terá a opção de sair do quarto do barco no meio da noite para procurar outro barco como você pode fazer em um hotel.

Nós ficamos no Nam Hai Hotel. O hotel é muito bom e na época pagamos inimagináveis US$ 15.00 pela diária com wi-fi, tv de LED, cama queen, frigobar e café da manhã. Agora deve estar um pouco mais caro, mas vale a pena.

Quando ir

O Vietnã fica ao norte da linha do Equador e, portanto, o inverno acontece nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro, como na Europa. É até engraçado falar inverno que geralmente lembra frio. Esta é uma palavra que não consta do vocabulário vietnamita. Nos meses citados as temperaturas mínimas beiram os 20ºC. Estivemos por lá no mês de abril, ou seja, no final do inverno ou começo da primavera, mas as temperaturas eram altas e o calor sufocante e úmido. Já que passar calor será sua única opção, ao menos no tal inverno deles as chuvas são mais escassas e a chance de pegar um dia ensolarado para ótimas fotos é maior.

O que comer

A culinária vietnamita é riquíssima e poderíamos ficar horas falando de suas delícias. Também é considerada uma das mais saudáveis do mundo. Vamos destacar o Gói cuôn ou Nem cuốn ou ainda Bánh tráng cuốn dependendo de qual região do país você esteja, ele tem um nome. Foi considerado o trigésimo prato mais delicioso do mundo pela CNN em 2011. São folhas bem finas de arroz na qual são enrolados vegetais, camarão ou carne de porco e arroz. O prato é servido na temperatura ambiente ou frio e geralmente acompanha um molho picante. No calor que faz por lá é uma delícia mesmo.

Atrações

Halong Bay

A tradução literal é: baía onde desceu o dragão. É a grande atração do local com o mar cravejado de rochas descomunais que mais parecem icebergs de pedra adormecidos nas calmas águas da baía. A sensação de apequenamento ao entrar em um barco pelos labirintos formados pelas rochas é total. Você se sentirá o próprio Gulliver ao revés.

Cua Van village

É uma das vilas de pescadores existentes na baía. As casas dos moradores são flutuantes e além de obviamente pescarem, eles também trabalham com fazenda de peixes que ficam em cercados ao lado das casas flutuantes. A visita é interessante para conhecer os métodos de pesca e a cultura local.

Caiaque

A maioria dos tours oferece caiaques para seus clientes. Assim você pode chegar bem pertinho das montanhas de pedra onde seu barco jamais chegaria e ver de perto o gigantismo das mesmas. Verifique com a agência de turismo contratada se seu tour oferece este serviço.

Caverna Sung Sot

A região é cheia de cavernas. A mais famosa delas é a Sung Sot que é visitada em todos os tours de um dia. Quem é espeleólogo não vai gostar nada do que verá, pois, a caverna tem iluminação artificial e é toda demarcada, em resumo, é uma caverna para turistas. Mas o visual é bem bonito.

Caverna Luon Bo

Esta caverna só é visitada em tours com duração superior a um dia. Também se chega a mesma de caiaque. O interessante é que você “passa por dentro” da caverna remando como na foto abaixo.

Tip Top Island

Ilha batizada com o nome de um astronauta russo pelo herói nacional Ho Chi Minh. A grande atração da ilha é a praia de areias brancas e finas da mesma. Também é ótima para fotos de toda baía. Só é visitada em tours com duração superior a um dia.

Eder Rezende, do blog www.quatrocantosdomundo.wordpress.com

Publicado no Aeroporto Jornal – março/2016