AUTOR

TEMPO DE LEITURA

2.9 min

PUBLICADO EM

28/09/2020

Uma pesquisa realizada pela Booking.com confirma e ratifica: o brasileiro está fazendo as malas mas encurta a viagem em quilômetros. Ano passado, a distância média percorrida foi de 1.557 quilômetros por reserva feita na plataforma. Agora essa distância da viagem caiu para 569 quilômetros por reserva, uma queda de 63% entre junho e agosto em comparação com o mesmo período de 2019.

A distância média foi calculada com base na distância entre a localização estimada de quem fez a reserva (IP do usuário) e o destino da reserva como uma linha reta. As mudanças anuais foram calculadas considerando as reservas de viajantes brasileiros entre 1º de junho e 31 de agosto de 2020, em comparação com os mesmos meses de 2019.

No geral, 84% (1) da distância total percorrida pelos brasileiros entre junho e agosto foi dentro do país, em comparação com apenas 32% durante o mesmo período de 2019.

Enquanto esta mudança de foco para viagem doméstica tem visto alguns destinos menos explorados, geralmente no interior dos Estados brasileiros, como tendência, grandes centros urbanos ainda estão no topo da lista dos destinos mais populares nesta retomada gradual.

Os destinos mais reservados nos últimos meses foram as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Gramado (RS), Curitiba (foto que abre a matéria, Parque Tanguá) e Brasília (2).

E quando se trata da escolha da acomodação, os brasileiros estavam mais propensos a optar por um chalé entre os meses de junho e agosto deste ano, em comparação com o mesmo período ano passado, seguido por estadias em Villa – ambos lideraram o ranking dos tipos de acomodação em tendência para viajantes domésticos nos últimos meses (3).

Este aumento, inclusive, reflete as tendências de viagem. Ao olhar para o final de 2019, antes de chegar a pandemia e os planos de viagem para 2020 serem pausados e/ou reavaliados, 60% dos viajantes brasileiros pretendiam se hospedar em um hotel tradicional, seguido por pousadas (40%), resorts (29%), casas (29%) e apartamentos (22%) (4).

Nelson Benavides, gerente Regional da Booking.com no Brasil, afirma que “durante esses tempos sem precedentes, é reconfortante ver que, embora nossos planos e prioridades possam ter mudado, nossa paixão por viagens não mudou. Os últimos meses provaram que a felicidade que uma viagem pode trazer não é simplesmente medida em quilômetros e que há muitas aventuras a serem exploradas e conforto a ser encontrado bem perto de casa”.

A metodologia usada na pesquisa:

1.         Parte da distância total percorrida por viajantes brasileiros com base na distância absoluta combinada entre suas cidades de origem e destinos de todas as viagens entre 1º de junho e 31 de agosto de 2020.

2.         Destinos domésticos mais reservados por viajantes brasileiros de 1 de junho a 31 de agosto de 2020.

3.         Tipos de acomodação mais populares reservados por viajantes brasileiros na Booking.com entre 1 de junho e 31 de agosto de 2020 e nos mesmos meses de 2019, considerando viagens nacionais e internacionais.

4.         Pesquisa online realizada em novembro de 2019, com 50.688 entrevistados em 29 mercados, incluindo o Brasil. Para participar, todos deveriam ter 18 anos de idade ou mais, ter viajado pelo menos uma vez nos últimos 12 meses e ser o principal tomador de decisões ou estar envolvido na tomada de decisão de sua viagem.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS