AUTOR

TEMPO DE LEITURA

3 min

PUBLICADO EM

17/07/2020

Já é possível planejar roteiros em Zurique, na Suíça, com mais opções de voos. A SWISS (companhia do grupo Lufthansa) fará cinco voos semanais saindo de São Paulo a partir de setembro. São dois voos a mais que o oferecido hoje chegando a um total de dez voos semanais somando-se as duas aéreas na rota Brasil-Europa.

“Estes novos voos mostram que estamos gradualmente ampliando nossa oferta, em consonância com a abertura ao turismo em outros países. E representa, acima de tudo, a confiança do Lufthansa Group no retorno aos níveis pré-pandemia futuramente”, informa Tom Maes, Diretor de Vendas das companhias aéreas do Lufthansa Group para a América do Sul.

O plano de retomada das operações prevê que a partir de setembro as companhias aéreas do grupo (Lufthansa, SWISS, Austrian Airlines, Brussels Airlines, Air Dolomiti e Eurowings) retomem 90% de suas rotas de curto e médio curso e 70% de suas rotas intercontinentais.

Desde junho, a companhia oferece importantes conexões aos passageiros que viajam do Brasil para a Europa e Oriente Médio. Foram retomadas rotas para cidades da Áustria, França, Grécia, Itália, Espanha e Suíça, totalizando 106 destinos apenas na Europa, além de 130 destinos em todo o mundo. Voos para Tel Aviv (Israel) e Dubai (Emirados Árabes) também estão em operação e a “rota São Paulo-Frankfurt foi vital para as operações do grupo, sendo uma das poucas no mundo a operar ininterruptamente”, destaca Annette Taeuber, Diretora de Vendas das companhias aéreas do Lufthansa Group no Brasil.

Segurança a bordo

Durante esse período, essas companhias aéreas têm seguido rigorosos protocolos de higiene e desinfecção de suas aeronaves.

Visando proteger a saúde de todos a bordo, desde 4 de maio elas passaram a exigir que todos os passageiros e comissários de bordo usem uma cobertura facial durante toda a viagem, inclusive recomendando a utilização das mesmas no aeroporto antes e após o voo.

A princípio, a infecção por Covid-19 dentro de uma aeronave é muito pouco provável. Desde o início da pandemia, não houve casos concretos de transmissão nos voos do Lufthansa Group. Com os sistemas de circulação não há fluxo de ar horizontal no interior das aeronaves, o que impede que o ar se dissipe ao longo da cabine.

Toda a frota de aeronaves está equipada com filtros de alta qualidade (HEPA) que removem 99.9% de impurezas como poeira, bactérias e vírus, igualando assim a qualidade do ar das aeronaves à das salas de cirurgia.

Adicionalmente, a Lufthansa também está disponibilizando aos seus clientes a possibilidade de realizar o teste para o vírus Covid-19 nos hubs de Frankfurt e Munique, desobrigando assim que passageiros que testem negativo para a doença cumpram as medidas de quarentena impostas pelas autoridades sanitárias locais.

Atualmente, alguns países da União Europeia, como a própria Alemanha, obrigam que passageiros provenientes de determinadas localidades cumpram uma quarentena de 14 dias ao chegarem ao país. Como alternativa a essa medida, o viajante poderá fornecer o teste PCR negativo para o coronavírus. A ação da Lufthansa visa auxiliar o cliente a ter acesso a esse teste de maneira rápida, fácil e segura, ainda no aeroporto. A medida é uma parceria da Lufthansa com os laboratórios Centogene e MediCare, em conjunto com os aeroportos de Frankfurt e Munique.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS