AUTOR

TEMPO DE LEITURA

4 min

PUBLICADO EM

13/10/2020

Se você procura tranquilidade, natureza e uma hospitalidade sem igual precisa conhecer a região oeste de Santa Catarina. Ali há paisagens de tirar o fôlego, natureza preservada, gastronomia farta, tranquilidade e segurança para você e sua família.

Com uma vocação natural para o turismo rural, o ecoturismo e o turismo de aventura, a região tem uma oferta generosa para quem busca maior contato com a natureza e atividades ao ar livre.

Um dos locais mais imponentes é o Salto Saudades, na cidade de Quilombo, formado por um conjunto de sete quedas d’água que oferecem um espetáculo de força e beleza, e uma excelente opção para a prática do rafting. Outro lugar imperdível é o Parque das Sete Quedas, em Abelardo Luz, que é patrimônio histórico, artístico e cultural do Estado. Na cidade também é possível conhecer a Estação Ecológica da Mata Preta, uma unidade de conservação de proteção integral da natureza.

Salto Saudades

Para quem gosta de se aventurar em meio a mata o Parque Nacional das Araucárias, em Passos Maia, uma das últimas áreas preservadas de vegetação de floresta de araucária no país, oferece trilhas (inclusive noturnas), observação de aves e conhecimento sobre a fauna e a flora da região. Ali é possível conhecer o projeto de reintrodução do papagaio do peito roxo que desde o ano 2010 trabalha com as aves recuperadas do tráfico de animais e entregas voluntárias da comunidade, reabilitando e reintroduzindo essas aves no Parque. Se tiver sorte você pode acompanhar a soltura dos roxinhos de volta à natureza, o que acontece pelo menos uma vez por ano. Para tornar a visita ainda mais agradável o Parque Nacional das Araucárias integra um roteiro que mescla o ecoturismo à cultura local com comida típica italiana, intervenções culturais e visita à pequenas propriedades rurais.

Quilombo

Além da quantidade de opções para o ecoturismo com áreas verdes e a presença de centenas de rios, paredões para escalada e cachoeiras na região oeste catarinense, também é possível viver muitas experiências no turismo rural.

Como o roteiro dos sentidos em Abelardo Luz, os Encantos Rurais de Quilombo – premiado pelo Ministério do Turismo em 2018 como um dos três melhores projetos de turismo de base comunitária do país e foto que abre a matéria – ou as Delícias de Arvoredo um roteiro de compras no meio rural que mistura produção, cultura e gastronomia. Todos com foco na culinária saudável, sem nada de agrotóxicos.

E para provar que a região é tão diversa quanto o estado de Santa Catarina, o turista tem a oportunidade de fazer uma imersão na cultura italiana com produtos turísticos como o Filó de Lindóia do Sul, que retrata através de descendentes da imigração, no idioma italiano e com a participação dos turistas, todo o processo de colonização do território. Assim como mergulhar na cultura germânica em destinos como Itapiranga, uma cidade genuinamente alemã, berço da Oktoberfest no Brasil e a primeira e única cidade projetada para ser exclusivamente colonizada por alemães católicos. Ou conhecer a capital catarinense da língua alemã, São João do Oeste, onde 97% dos moradores falam alemão.

Termas

O turismo de lazer e bem-estar também integra a oferta turística. Em São João do Oeste está uma das águas termais mais quentes do país, que sai do poço a uma temperatura de 53 graus e está à disposição dos turistas em um dos melhores e mais estruturados termas da região: o Termas São João do Oeste. Ao todo a região oeste possui oito parques termais com diferentes características de água e temperatura para quem procura diversão, relaxamento ou tratamentos preventivos de saúde.

Todos esses destinos têm sido qualificados por projetos do Sebrae em parceria com prefeituras, associações empresariais e empresas de turismo.

Como chegar

O oeste catarinense pode ser acessado pelo aeroporto Serafim Enoss Bertaso, em Chapecó, que possui voos diários de Florianópolis e São Paulo para a cidade. Para quem vem do litoral catarinense por rodovia o acesso é pelas BR-101, 470 e 282. Para os paranaenses, saindo da Capital, o caminho é em direção a Campo Largo (BR-277) e depois pegar as BRs-476 e 153 para chegar a Passos Maia. Os quem vem do Rio Grande do Sul pegam as RS-386 e BR-153 e 158.  

Silvia Nowalski, jornalista, associada a Abrajet-SC (Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo)

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS