AUTOR

TEMPO DE LEITURA

1.5 min

PUBLICADO EM

05/08/2017

Numa história irônica e divertida,”O Tigre Branco” relata o trajeto bastante inusitado que Balram Hawai percorreu para subir na vida e conseguir se tornar alguém importante. Em cartas dirigidas ao primeiro-ministro chinês ele justifica seu crime classificando-o como um ato de empreendedorismo. Romance de estreia do jornalista indiano Aravind Adiga, vencedor do Man Booker Prize 2008, um dos maiores prêmios mundiais de literatura.

O tigre branco é animal tão raro porque, na natureza, só nasce um a cada geração. Nosso protagonista recebe esse apelido ainda criança, pois, por sua esperteza e inteligência, destoa dos outros meninos da escola. Nascido na zona rural da Índia, às margens do rio Ganges, vivendo na extrema pobreza e com poucas perspectivas de mudança, o jovem Balram consegue subir na vida, feito surpreendente numa sociedade em que isso não é nada comum.

Um narrador desbocado, sem pudor e muito envolvente, nos surpreende a cada passo. Com seu ponto de vista explica as diferenças de classes, dando um panorama muito interessante de uma Índia pouco conhecida. Uma das narrativas mais marcantes do livro é a da gaiola de pássaros. Presos numa gaiola apertada e fechada, limitando suas oportunidades e vendo os demais pássaros que são mortos, os ainda sobreviventes começam a interiorizar e aceitar seu triste fim, sem mais pestanejar, de modo que passam a ser incapazes de imaginar que merecem qualquer outro mundo e destino que não aquele aos quais estão “predestinados”. Não há o que justifique o crime cometido pelo protagonista, mas acompanhar seu crescimento e autoconhecimento é fantástico, um dos meus livros preferidos, vale a pena conferir. Editora Harper Collins Brasil. R$ 30,00.

Amanda Chain

www.livrariadochain.com.br

Publicado na Now Boarding – agosto/2017

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS