AUTOR

TEMPO DE LEITURA

2.4 min

PUBLICADO EM

04/12/2021

A Embaixada e Consulados dos Estados Unidos no Brasil anunciaram os novos requisitos para entrada de viajantes estrangeiros ao país.

Além do requisito de vacinação já em vigor, a partir de 6 de dezembro de 2021, todos os passageiros com idade a partir de 2 anos que tenham um voo partindo para os Estados Unidos, serão obrigados a apresentar um resultado negativo do teste viral de Covid-19 feito em até um dia antes da viagem ou apresentar documentação que comprove a recuperação da infecção pelo vírus nos noventa dias anteriores ao embarque. Notamos que o requisito anteriormente anunciado era de apresentar um teste negativo em até três dias antes do embarque.

Outras informações

Tipos de testes aceitos: O passageiro deve apresentar um teste antígeno ou PCR negativo.

O que é considerado um dia: O período de um dia refere-se a um dia antes do embarque. Estabelecendo o período de um dia, a aceitabilidade do teste não depende da hora do voo ou da hora do dia em que o teste foi realizado. Por exemplo, se o seu voo é às 13h de uma sexta-feira, o passageiro pode embarcar com um teste negativo feito a qualquer momento da quinta-feira anterior.

Os requisitos de vacinação previamente determinados permanecem em vigor.

Mais informações sobre a política para entrada de viajantes internacionais nos EUA, estão clicando aqui.

Fonte: Embaixada dos Estados Unidos

As fronteiras dos Estados Unidos estão abertas

Os Estados Unidos reabriram hoje, 8 de novembro, suas fronteiras para turistas internacionais que já estejam completamente vacinados contra a Covid-19, incluindo do Brasil.

Além de comprovar imunização, os viajantes precisarão mostrar resultado negativo de exame contra o novo coronavírus realizado até três dias antes do embarque, enquanto as companhias aéreas terão de estabelecer um sistema de rastreio de contatos.

No caso das fronteiras terrestres, viajantes por motivos de trabalho, como caminhoneiros, ficarão isentos do comprovante de vacinação até janeiro de 2022.

Os EUA aceitarão turistas vacinados com qualquer uma das fórmulas homologadas para uso emergencial pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que já autorizou os imunizantes de AstraZeneca, Bharat Biotech (Covaxin), Biontech/Pfizer, Janssen, Moderna, Sinopharm e Sinovac (CoronaVac).

As fronteiras americanas ficaram fechadas para turistas internacionais por cerca de vinte meses, enquanto o país se tornava o mais atingido pela pandemia em todo o mundo em números absolutos, com quase 46,5 milhões de casos e mais de 754,4 mil mortes até o momento.

Os Estados Unidos chegaram a registrar aumentos nos contágios e óbitos entre agosto e setembro, sobretudo por causa da resistência de parte da população às vacinas, mas os números voltaram a cair a partir de outubro.

Fonte: Ansa

Matéria publicada em 8 de novembro de 2021

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS