AUTOR

TEMPO DE LEITURA

1.7 min

PUBLICADO EM

05/09/2014

Em viagens de maior duração podem eventualmente ocorrer no passageiro problemas circulatórios, a trombose venosa profunda (TVP). “A incidência da trombose venosa profunda em pessoas que realizam viagens de longa duração ocorre principalmente por causa da estase do sangue pela dificuldade ou impossibilidade de andar ou se movimentar normalmente. Ocorre com mais frequência em viajantes que têm fatores de risco individuais ou por outros fatores como desidratação, ingestão de álcool, obesidade e tabagismo”, diz Carlos Alberto Carvalho, presidente da Associação Brasileira de Flebologia e Linfologia.

Também podem ser fatores de risco a hereditariedade (histórico anterior de TVP), pouco espaço para movimentação e a pressurização das cabines. Em percursos a partir de 2 horas a incidência de TVP aumenta em até três vezes.

Uma das maneiras de prevenir é usar meias de compressão que ajudam a ativar a circulação quando as pessoas estão paradas. A Sigvaris, empresa suíça, desenvolveu linha de meias com variedade de fios, cores, modelos e níveis de compressão, desenvolvida especialmente para o biótipo brasileiro.

As meias terapêuticas, com compressão de 15-20mmHg, da Sigvaris são preventivas, evitando a manifestação de pernas inchadas, cansadas, doloridas e inchaço dos pés e tornozelos, durante longas viagens. Tanto a linha Audace quanto o modelo Actitud, de 15-20 mmHg, podem ser adquiridas sem prescrição médica e são encontradas em lojas especializadas e farmácias.

Dicas para evitar o problema

> Utilize meia de compressão

> De duas em duas horas faça exercícios com os pés, para cima, para baixo e em círculos, proporcionando a movimentação da panturrilha

> Caminhe a cada duas horas pelo avião

> Beba líquidos não alcoólicos antes e durante a viagem, mantendo assim uma boa hidratação

> Use roupas confortáveis

> Eleve os pés, sempre que possível

Publicado no Aeroporto Jornal – setembro/2014

Foto: Andrew Neel/ Unsplash

Compartilhe essa história:

COMENTÁRIOS