O Mosteiro de Alcobaça

MosteiroAlcobaca

O Mosteiro de Alcobaça, foi uma das surpresas da minha viagem a Portugal.

Pra mim, ia ser mais uma igreja, como tantas outras que existem na Europa. Mas, além de ser uma construção muito mais bonita, e imponente, que a maioria, tem muita história.

Na parte física do Mosteiro, além da parte externa, o interior também é caprichado. Logo de cara, vemos várias estátuas de Reis portugueses num salão com painéis de azulejos nas paredes.

Azulejos Alcobaça

Depois você dá de frente para um pátio muito bonito que estava até arrumado para um concerto.

PatioAlcobaca

Além disso tudo, é legal ver coisas do dia a dia do Mosteiro de centenas de anos atrás. A antiga cozinha é sensacional. Tem uma área gigante para poder cozinhar (com lenha, imagino eu) e conta com um a chaminé gigantesca. Até tinha tirado uma foto, mas ficou péssima.

Mas, para mim, a melhor parte é a história.

Dom Pedro I (o original, não o que veio pro Brasil, que foi o IV), carinhosamente apelidado de O Justo e não tão carinhosamente chamado de O Cruel, se casou com a princesa castelhana Constança Manuel. Junto dela, veio uma camareira chamada Inês de Castro. O príncipe começou a se interessar mais pela camareira que pela princesa. Geralmente isso não dava muito certo, principalmente quando o Rei, Afonso IV, atendia pelo apelido de O Bravo. Logo mandou exilar a serviçal na fronteira castelhana.

Mas, 14 dias após Constança dar a luz ao seu filho, Pedro não perdeu tempo e mandou trazer Inês de volta. Eles passaram a viver juntos e ate tiveram 3 filhos. Mas, Dom Afonso, que já não gostava da história, resolveu acabar com o problema. Mandou matar Inês por traição. Nada que não fosse esperado.

MosteiroAlcobacaDentro

Como pai é pai, é quando ele é Rei fica muito mais difícil de contrariar, Dom Pedro precisou esperar ser coroado para tentar reparar o problema. Como ressuscitar Inês não era uma opção válida, ele resolveu contar que tinha se casado com ela em segredo, um ano antes da morte dela. E que queria que construíssem dois sarcófagos para eles serem enterrados juntos.

Fazendo valer o apelido de Cruel, Pedro foi atrás dos assassinos da amada e fez com que ambos fossem mortos tendo seus corações arrancados.

Mas a parte mais legal interessante inacreditável é a que diz que não só ele quis ser enterrado junto à Rainha com quem tinha se casado, como disse que ela deveria receber todas as honras do cargo. Sendo assim, colocaram o cadáver de Inês no trono e os nobres foram obrigados a beijar a mão da Rainha.

Sendo assim, Dom Pedro I honrou seus dois apelidos. Cruel e justo.

Hoje podemos visitar os túmulos que ficam de frente um para o outro.

DomPedro

Dom Pedro I

InesDeCastro

Inês de Castro

E se você parar para prestar atenção, os detalhes são impressionantes.

Detalhes

Vale muito a visita.

E se você se inspirou nessa linda história de assassinatos, corações arrancados (literal ou figurativamente), noiva cadáver, vingança e amor, você pode até se casar lá. Tinha um casamento no dia que fui lá. Só espero que tenha sido menos confuso que o de Pedro e Inês.

Casamento


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/luize752/public_html/nowboarding.com.br/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273