Tripé, o companheiro do fotógrafo na viagem

Eu adoro fotografar. É possivelmente o hobby que mais consome meu dinheiro, mas fotos são os melhores suvenires (em português é feio, mas existe) de uma viagem. Mas existem duas situações complicadas que podem ser resolvidas com tripés e coisas parecidas.

Se você quiser tirar uma boa foto noturna, vai precisar de uma longa exposição e vai ser bem difícil fazer isso à mão livre. Com um tripé fica muito mais fácil.

E se você quiser tirar foto de você mesmo e quem mais estiver junto também é um problema. Tem até como tirar aquela foto de Facebook como braço esticado, mas é bem difícil sair algo que preste.

Atualmente, meus principais tripés (sim um é monopé mas facilita se generalizar) são esses:

O primeiro, é meu mais novo. Me cansei de tripés vagabundos (como o segundo e o terceiro) e fiz o que deve ser feito. Você só precisa ter um tripé, mas tem que ser bom. Não foi tão caro (R$ 130), mas é muito mais robusto que os outros dois (um de R$ 70 e outro de U$ 15). Infelizmente, tripé muito leve não é muito bom, costuma ser menos firme. Um dor problemas que eu tinha com o segundo da foto (o de R$ 70). Ele me serviu bem por um bom tempo, mas quando soltou a perna, aproveitei a desculpa e comprei um novo.

O de U$ 15 (terceiro na foto). No que eu peguei ele, nem tive coragem de colocar a câmera em cima. Decidi instantaneamente comprar um bom. E não me arrependo. Brinquei pouco com ele, mas sei que vai ser muito útil na viagem.

O monopé é um apoio mais livre, mas quebra um galho. Só não dá pra tirar fotos com uma exposição tão longa quanto os tripés, mas já ajuda muito. Apesar de não resolver o problema de tirar a foto de grupo.

Ou não, já que você pode facilmente acoplar a câmera nele e usar para se fotografar e quem estiver com você.

Se você for um pouco ogro (como eu) e tiver uma mão grande, ainda pode fazer isso com um tripé. Isso mesmo, essa é uma técnica milenar, que eu aprendi com um japonês (que tava sozinho) tirando foto dele mesmo na Torre Eiffel, sem pedir ajuda pra ninguém, e achei genial. É mais simples que montar o tripé toda vez que for tirar uma foto, mas não dá pra tirar a foto de um grupo de 10 pessoas assim.

Se você tiver uma câmera Point and Shoot (dessas mais compactas) fica ainda mais fácil Já existe um apoio específico para isso que funciona muito bem. E é MUITO mais leve que um tripé, ou até mesmo um monopé normal.

Outra coisa que ajuda bastante, quando você quer tirar uma foto de si mesmo, é ter uma câmera com LCD articulado. Você consegue enquadrar, sem ficar dependendo da sorte. Na maioria das vezes, só câmeras Point and Shoot tem o visor assim, mas já existem algumas DSLR com isso. Mas você tem que ver se a lente que você está usando (principalmente falando de DSLR) não é muito fechada. Se você for tentar com uma 70mm-300mm nem vai conseguir focar. Mas se for com uma grande angular é tranquilo. Me viro muito bem com essa 18mm-135mm.

Mas eu sou tão empolgado, que até tripés pro iPhone eu tenho. Na verdade adaptadores pra colocar o iPhone em algum tripé. Pequeno ou grande. Um é genérico para smartphones em geral, e o outro é bem específico pro iPhone.

Mas certamente o “tripé” (que esse é o mais longe de um tripé que eu já consegui encontrar) mais esquisito que eu tenho é esse que eu nunca nem consegui usar.

Ele tem uma ventosa. Deve ser bem útil num dia que eu precise colar uma câmera pequena num vidro, mas nunca tive a oportunidade de usar. Mora na gaveta.

Tripé é sempre útil. Basta você saber o que é mais importante para você. Mas garanto que ajuda muito a melhorar as fotos.

 


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/luize752/public_html/nowboarding.com.br/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273